ESTUDOS SOBRE A UNIVERSIDADE

O ambiente de debates sobre educação superior ao longo dos últimos anos, e que conta com interlocutores nos âmbitos local e internacional, reforça a compreensão de que é urgente aprofundar aspectos cruciais da educação superior, como as culturas diversas que se constituem em seu cotidiano, relações com a sociedade, gestão, financiamento de ações, formação docente. Tal esforço justifica-se, a fim de acompanhar e avaliar as modificações em curso e, sobretudo, propor inovações para adequar a universidade brasileira aos critérios de qualidade da produção requeridos mundialmente. É entendimento deste grupo a necessidade de produzir conhecimentos consistentes e rigorosos capazes de questionar a racionalidade cartesiana, privilegiando outras epistemes e métodos não hegemônicos, mas com longa tradição filosófica. Uma pergunta norteia os trabalhos do Grupo: É possível sustentar objetos de pesquisa em Artes, Humanidades, C&T e Saúde sem submetê-los às restrições da epistemologia cartesiana? Em 2007, no 1º Seminário de Pesquisas do Grupo, recebemos o Prof. Miguel Nicolelis, Duke University, do Prof. Sidarta Ribeiro, do Instituto de Neurociências de Natal e do Prof. Ramon Ferrer i Cancho da Universidade da Catalunha-Espanha. O seminário teve financiamento da FAPESB. Teses e dissertações vêm sendo produzidas nesse âmbito. Duas disciplinas, uma no PPG em Artes Cênicas, Epistemologias não-cartesianas, e outra no PPG em Psicologia, “Epistemologia da Psicologia” vêm sendo oferecidas visando discutir repercussões de nossos achados. Trabalhos publicados sobre esta temática têm dado uma maior projeção aos estudos do grupo, despertando o interesse de pesquisadores e estudantes. Entre os dias 19-24 de novembro de 2012, recebemos a visita do Prof. Gilles Bibeau, professor emérito da Université de Montréal, que trabalhou com o grupo sobre o “Novo Humanismo para o século 21” e “A abordagem teórico-metodológica “Sistema de signos, significados e práticas”em Etnografias.