Foto: Giovani Rufino / Performer: Danilo Lima / Lab DCT - Laboratório Dança-Cognição-Tecnologia (2016) / Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual

Histórico

Origem

O Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia teve origem no Grupo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Contemporaneidade, Imaginário e Teatralidade (GIPE-CIT), criado em 1994 e coordenado pelo Professor Dr. Armindo Jorge de Carvalho Bião (falecido em 2013), com pesquisadores de artes (ênfase em teatro e dança), comunicação e ciências humanas. A consolidação do GIPE-CIT (com apoio do CNPq, através do Projeto Nordeste de Pós-Graduação 1997/2000) deu suporte à aprovação do programa transdisciplinar do PPGAC, pela Câmara de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa do Conselho de Coordenação da UFBA, em 21.01.1997. Assim, seu Colegiado foi instalado em 21.03.1997, e as atividades didáticas tiveram início em 18.08.1997. A CAPES recomendou o curso de Mestrado do PPGAC, em 04.12.1997, e o curso de Doutorado, em 22.09.2000.

Trajetória acadêmica

Ao longo desses vinte anos, o PPGAC promoveu a qualificação de pessoal de nível superior em Artes Cênicas e ampliou o papel de destaque de ambas as escolas – Teatro e Dança – na produção de conhecimentos acadêmicos, artísticos e científicos e, atualmente, visa consolidar o processo de internacionalização. Desde sua fundação, o PPGAC mantém convênios através de programas de cotutela com a universidade francesa Paris X Nanterre, com a qual foram assinados 04 (quatro) convênios deste tipo. Em 2009, realizou uma cotutela com a universidade Paris III Sorbonne; em 2011 e 2014, realizou duas cotutelas com a Universidade Alma Mater Studiorum, de Bologna, Itália; em 2015, assinou um acordo de cotutela com a Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Peru. No ano de 2015, foi dada continuidade aos convênios internacionais com a Universidade de Manchester. Em 2012-2013, realizou um programa MINTER com a Universidade Federal de Alagoas – UFAL, titulando professores e técnicos daquela universidade. Em 2015, teve uma proposta de Doutorado Interinstitucional (DINTER), com a Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD, aprovada pela Capes.

A grande maioria dos projetos de pesquisa dos docentes e discentes do PPGAC promove, direta e intensivamente, a integração com a graduação. Tal integração ocorre em parceria com o CNPq, a FAPESB e a CAPES, que adotam a obrigatoriedade do Estágio Docente para bolsistas de Demanda Social. A expansão do Programa e a ampliação de vagas também proporcionaram um aumento no número de orientadores e orientandos de Iniciação Científica, bolsistas e/ou voluntários; em 2011, o número de apresentações dos trabalhos de Iniciação Científica, durante os Seminários Internos e Externos de Pesquisa e Pós-Graduação, contabilizou mais de 48 apresentações, um salto de quase 100%, em relação ao ano anterior. Desde 2012 e até 2015, essa média de comunicações foi mantida.

Vale lembrar que, por iniciativa do PPGAC, a Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas – ABRACE – foi criada em 21 de abril de 1998, com apoio do CNPq e do CADCT/BA, em Salvador, Bahia, que foi sua sede até 2002. E essa veia de incentivo à pesquisa e aos encontros acadêmicos, em nível nacional e internacional, acabou se confirmando, em 2013, quando comemoramos os 20 vinte anos de existência do grupo GIPE-CIT, nos dias 09 e 10 de dezembro, promovendo um seminário "Trilhas e Trânsitos", coordenado pelos professores Sérgio Farias e Suzana Martins.

Anualmente, o PPGAC organiza um seminário interno do corpo docente, que visa constituir o espaço de diálogo entre os próprios professores do Programa, com a finalidade de discutir temas específicos relevantes ao planejamento e à melhoria da qualidade das atividades desenvolvidas. No ano de 2014, o tema de discussão foi o processo seletivo do PPGAC. No ano de 2015, o foco voltou-se para os periódicos especializados na área das Artes Cênicas, dos periódicos publicados pelo Programa e das publicações em periódicos do corpo docente do PPGAC. Em 2017, o eixo de discussão teve como pauta principal a reforma curricular. O próximo seminário será em maio de 2018.

Pular para a barra de ferramentas